Social Icons

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Para ti, meu amor




Foste, és e serás sempre! Love you always!

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Formação Magalhães



Ainda reclamam, pagos para aprender e divertir, que querem mais? Hehehe....

Empregada Doméstica

Mais um fim-de-semana se aproxima, é habitual fazermos a limpeza da casa aos sábados para deixarmos tudo limpo e arrumado para a semana que se avista.

Não é trabalho que goste muito de fazer, custa começar mas como adoro ter a casa limpinha, arrumada, com o cheirinho a fresco, no final de cada limpeza a satisfação é total e penso para comigo que valeu a pena o esforço!

Saudades do tempo em que tinha empregada doméstica para fazer esse tipo de trabalho, deixava-me a casa limpa todos os dias, roupa engomada e devidamente arrumada nas gavetas e nos armários, era um descanso.

Claro, foi nos bons tempos em que as empregadas filipinas eram fáceis de arranjar, na terra longínqua Macau. Cá também experimentamos umas senhoras, mas nada se compara à minha velha L., pois é, até parece mentira mas cheguei à conclusão que é preciso ter muita ´escola´ para ser uma boa empregada doméstica, fazer as lides de forma correcta não é tão fácil como pensava. Agora entendo como muitas pessoas se queixam em como é difícil arranjar uma boa empregada, é verdade!

As empregadas domésticas já não são o que eram, pelo menos nesse canto do mundo. As de cá preferem cozinhar do que limpar ou engomar. Tive uma que até era boa rapariga mas bruta à brava, separar as roupas pelas cores para pôr na máquina era um sacrifício e arrumá-las no armário quase impossível, cheguei a etiquetar as roupas e os armários e nem assim ela acertava, depois eram umas peças no vertical e outras na horizontal, uma barafunda. Uma outra que faltava sempre que lhe dava na cabeça ou ficava sentada a folhear revistas, só mexia quando dizíamos para fazer qualquer coisa, enfim…depois de experimentar meia dúzias delas em alguns anos chegamos à conclusão que nada melhor do que não depender dos outros e mãos à obra, mesmo para evitar a burocracia, pois para ter empregada aqui, é preciso contrato de trabalho, segurança social, etc..etc..uma chatice para além do dinheiro que é pago e ainda sermos mal servidos.

Afinal de contas, com uma boa organização não é assim tão difícil viver sem uma empregada doméstica, somos bem capazes de trabalhar e tratar da casa ao mesmo tempo, basta ter coordenação e apoio mutuo de toda a família.

Pior foi quando começamos a fazer as limpezas, começamos também a verificar as peças de bibelôs que estavam partidas, mobílias riscadas e o mau estado em que deixaram os equipamentos de limpeza.

Mais um fim-de-semana aproxima, vou a correr limpar a minha casinha para depois usufruir dela limpinha e cheirosinha, afinal temos de zelar por aquilo que é nosso e porque não aproveitar também para fazer algum exercício físico, juntar o útil ao agradável.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Os Zombies da Sociedade

Ultimamente, sempre que chego perto do meu serviço vejo uns arrumadores de carros perto dos estacionamentos com parquímetros a tentarem arranjar alguns trocos e a indicarem os lugares vagos para todos os automobilistas que pela rua passam. Por vezes com tanta ganância que pouco falta para serem atropelados.

Olho para aquelas pessoas que mais parecem uns zombies, com aqueles olhos sem vida, a pele amarelada a repetirem vezes sem conta aquele gesto com o dedo indicador para que os carros lá estacionarem no lugar onde querem.

Pessoas que com certeza um dia já foram normais, que por uma razão ou outra viraram-se para o mundo da droga, talvez por mera brincadeira na juventude ou talvez para fugirem de pressões, para aliviar certa dor ou, com certeza para fugirem de uma realidade que não conseguiram suportar mas que agora é um poço sem fundo que dificilmente sairão um dia.

Alguns chamam-lhes doentes outros de dependentes, mas que são uns corpos que por aí andam sem rumo são, e enquanto o vicio não aperta vão arranjando dinheiro para o próximo aperto e os dias deles são passados sempre com o mesmo fim, arranjar a próxima dose, aquele prazer momentâneo que os prendem para o resto da vida.

A educação sobre as drogas é tão importante como a educação sexual, pois é uma fase que na juventude não nos escapa. Haverá sempre aqueles amigos mais atrevidos que nos apresentarão um dia, um charrito ou um cheirinho e caberá a cada um controlar depois o futuro da sua vida.

Todos que caíram nesse vício pensaram que tinham tudo sob controlo, até um dia anos depois, acordarem e vêm que a vida que um dia tiveram já não é mais a mesma, que os amigos se distanciaram e a maior parte da família também. Uma triste realidade que como esses arrumadores, traficantes e prostitutas enfrentam diariamente. É um cancro social muito difícil de solucionar, muitas vezes é possível junto às instituições religiosas pois só aí o vazio desse vicio é preenchido pela vida mais espiritual, com pessoas muito compreensivas e com muito amor.

A prevenção tem que passar pela educação, na escola e em casa, só o combate já vimos que não é possível, é um negócio com tanto lucro que não há policia ou governos que resistem.

É triste passar por essas pessoas, e olhar para os seus olhos vazios, sentir a sua vida sem rumo, que mais tarde ou mais cedo o destino certeiro será uma morte por overdose ou um entrar e sair dos estabelecimentos prisionais por crimes praticados para arranjar a sua dosezinha.

Pessoas que um dia, com certeza já tiveram uma vida...

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Provérbios Modernos - Para descontrair

É sexta-feira! Bom fim de semana a todos!

“Quem cedo madruga... encontra tudo fechado"

"Diz-me com quem andas... e se for boa manda-ma"

"Amor distante... felizes os quatro"

"Cavalo dado...tem que ser roubado"

“Fá-lo bem... sem olhar com quem"

"Por trás de todo o homem que triunfa... há sempre uma
mulher surpreendida"

“Quando um milionário vai desta para melhor...os herdeiros também"

“O amor é cego... só o casamento pode devolver-lhe a visão"

“O trabalho em equipa é essencial.. permite-te pôr as culpas noutro"

"Mais vale prevenir... que amamentar"

“O último a rir... não percebeu a piada"

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Filipão!!!


I miss you! I miss a good game, would we make it to the World Cup, OMG!

Jason Mraz - I´m Yours

Musica muito bem dispostinha!

Well you done done me and you bet I felt it
I tried to get you but you're so hot that I melted
I fell right through the cracks
and now I'm trying to get back
Before the cool done run out
I'll be giving it my bestest
Nothing's going to stop me but divine intervention
I reckon it's again my turn to win some or learn some
I won't hesitate no more, no more
It cannot wait, I'm yours
Well open up your mind and see like me
Open up your plans and damn you're free
Look into your heart and you'll find love love love (love)
Listen to the music of the moment people dance and sing
We're just one big family
And It's our God-forsaken right to be loved love loved love loved
So I won't hesitate no more, no more
It cannot wait I'm sure
There's no need to complicate
Our time is short
This is our fate, I'm yours
Scooch on closer dear
And i will nibble your ear
I've been spending way too long checking my tongue in the mirror
And bending over backwards just to try to see it clearer
But my breath fogged up the glass
And so I drew a new face and laughed
I guess what I'm be saying is there ain't no better reason
To rid yourself of vanity and just go with the seasons
It's what we aim to do
Our name is our virtue
I won't hesitate no more, no more
It cannot wait I'm sure
There's no need to complicate
Our time is short
this is our fate, I'm yours
Well no no, well open up your mind and see like me
Open up your plans and damn you're free
Look into your heart and you'll find that the sky is yours
Please don't, please don't, please don't
There's no need to complicate
Cause our time is short
This is our fate, I'm yours

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

10 anos, uma viragem de página

Fez há dias 10 anos que fui parar ao meu actual serviço. 10 anos que passaram num virar de olhos e que apesar da crise e a quase ``exterminação´´ de alguns serviços público, só posso dizer que o balanço é bastante positivo.
Como tudo na vida, no percurso houve os seus altos e baixos, o pior foi sem duvida alguma há dois anos e meio, nos anunciaram que os serviços iam ser extintos. Como o nosso haviam outros no mesmo processo em várias localidades do País, os ânimos exaltaram-se, houve quem desistisse logo à primeira, pediram transferências ou limitaram-se apenas a reclamar em vez de irem à luta. Não aconteceu aqui! Fazíamos até aí um tipo de trabalho, todos especializados e habituados à vida de trabalho num gabinete, tivemos que fazer outros com exigências superiores, fazer fiscalizações no campo, debaixo do sol de 30º ou mais graus, ventos, chuva e frio, em vez de lamentarmos, pegamos no trabalho com unhas e dentes e fizemos o que podíamos para mostrar o que éramos capazes, sem formação, sem sabermos por que ponta começar, mas começamos e fizemos o melhor que podíamos, não era um, nem dois, foi a equipa toda que não quis que o serviço fosse abaixo e o esforço valeu, cá estamos, depois desse esforço todo o serviço dividiu-se finalmente em dois, as mudanças estão a ser feitas e cada um com novas perspectivas, sempre para o melhor!
Não sei como serão os próximos 10 anos mas se forem tão bons como os que já foram, com esperança e boa vontade já não serão nada maus e se podermos ter algum reconhecimento melhor ainda.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

C U R I O S D A D E



O órgão com mais neurónios para além do cérebro é o intestino (hmm, por isso é que somos o que comemos?)

domingo, 5 de outubro de 2008

Bandolero - Paris Latino



Quem não se lembras desta? Da Discoteca Royal ou do Green Parrot, belas noitadas que já lá vão....20 anos depois apareceu um remix mas nada como o original.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Canção do Século



Se tivesse que escolher uma canção para o século XX, seria o Hotel Califórnia dos Eagles. Música a sério!

L I V R O S

Tenho uma grande paixão por livros, paixão que não manifestou durante o meu tempo de estudante mas tem estado a apurar até hoje e penso que é para continuar para sempre, já não me consigo imaginar sem ter pelo menos dois livros à cabeceira.
Um dos meus desejos é ter uma estante enorme numa divisão da minha casa só para os meus livros, onde os posso expor todos e contemplar a minha colecção sempre que quero.
Hoje ainda não é possível, ainda não encontrei a estante certa, mas um dia hei-de ter os meus livros da maneira que quero.

Adoro ir a livrarias, a FNAC para mim é um mundo encantado onde posso encontrar tudo o que quero, muitas vezes é um esforço sair de lá sem trazer nenhum porque ainda tenho muitos por ler, como seria bom se pudesse ler mais, mas a vida tem outros encantos e a atenção não pode ser só para a leitura.

Gosto de ler quase tudo, só a ficção científica é que não me atrai. Romances, Espiritualidades, Saúde, Psicologia, Tecnologia ou Culinária são os meus temas preferidos mas qualquer tema é interessante e o saber não ocupa lugar. Houve um livro do Papa João Paulo II, (Atravessar Limiar da Esperança) que me marcou muito, desfez muitas dúvidas que tinha perante a minha religião, reforçou outras crenças que já sentia, deu mais significado à minha existência e certezas no caminho a seguir e me acalmou imenso, percebi a mensagem que Ele nos quis transmitir.
O romance da Susanna Tamaro, (Vai aonde te leva o coração) foi o livro que até hoje mais me emocionou, chorei babo e ranho em algumas partes e não sou pessoa de grandes emoções, tenho a sequência desta história (Escuta a minha voz) mas ainda não senti a vontade de voltar a esta história, mas será para breve.
Os livros, tal como a musica abre-nos a mente e apura-nos as emoções. Uma tia me disse – A maior riqueza de um homem é a sabedoria e a única que ninguém nos pode tirar – hoje com o avanço das tecnologias, a internet e a televisão também nos trazem imensas informações mas nada é como ler um livro, na maior das calmas, poder voltar atrás as vezes que for necessário ou anos mais tarde voltar a procurar num ou noutro livro histórias, palavras ou técnicas para nos ajudar no nosso caminho, no nosso dia a dia.

 

As visitas em numeros

Ocorreu um erro neste dispositivo