Social Icons

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Goodbye my idols!



Hoje estou triste! Foram-se de repente dois dos meus maiores ídolos, dois marcos da minha adolescência e sinto que perdi qualquer coisa. É uma sensação estranha, nem sequer sabem da minha existência, mas proporcionaram-me momentos fantásticos, sonhos de adolescente que nunca mais serão esquecidos.

Farrah Fawcett, na altura da minha paixão por ela era a Farrah Fawcett-Majors, pois era a mulher do Lee Majors, o Six Million Dollar Man, lembrm-se? Tinha uma paixão tão grande por ela que não perdia um episódio de Charlie´s Angel´s, nem saía com os amigos só para a ver, tirava fotografias à televisão e tinha um scrapbook com todas as fotos que recortava das revistas, mandava vir ´posters´ dos estados unidos para por no meu quarto, t-shirts com as fotos dela, lia livros, revistas tudo que tinha haver com a Farrah, só nunca quis ser como ela porque estava consciente que eramos muito diferentes, por pouco não comprei o único Cobra II que existia em Macau, identico ao que ela conduzia na série.

A paixão claro, passou com a idade e com a saída dela de Charlie´s Angels, tive muita pena, ainda acompanhei algumas histórias da vida dela, mas o interesse pelas notícias cor de rosas já não eram as mesmas...mas a evolução da cara bonita a boa actriz foi conseguida, pois as ultimas séries e telefilmes que fez, fez com grande qualidade.

Já com o Michael, sinto uma nostalgia diferente, talvez porque ele tenha sido musico, talvez porque ele entrou nas nossas vidas desde sempre, desde os desenhos animados do Jackson Five, - os Jackson Five - , muita coisa se passava em volta daquela família de cantores e Michael era a paixão de muitos. Ele foi o all time favourite, ele entrava na nossas vidas através das suas canções, acompanhava-nos dia e noite nos bons e maus momentos, tanto as letras como as melodias e depois a coreografia eram um conjunto imbatívél que só a produção MJ sabia fazer. O moonwalk vai ficar na história com certeza com a marca MJ.

A vida não sorriu para este miudo de Gary, Indiana, a vida foi sempre dura no seio da grande família de credo Geovah, a música esteve sempre presente mas em vez de ser como arte era um meio de subsistência para o pai Joseph e desde sempre, tiveram que trabalhar muito e brincar muito mas muito pouco para poderem sobreviver um ambiente severo. Michael por ser um rapaz timido mas com um real dom para a musica, levava muitas vezes do pai por não apetecer fazer certas coisas, ma precisavam dele porque ele é que dava dinheiro. Viviam muitas vezes a fazer os concertos pelas estradas dos EUA fora, era cansativo, enquanto os irmãos aproveitavam da fama e tinham as namoradas e mulheres que queriam, Michael então com 13 anos continuava timido e não queria nada com o sexo oposto, o pai resolveu contratar uma prostituta para fazer o trabalho num quarto dum hotel, foi a viragem na mente de uma criança...o que este episódio o tornou depois penso que assistimos até ontem.


A maior paixão do Michael Jackson foi sem duvida a Diana Ross, com quem ele foi viver quando assinou pela Moutown, mas Diana via-o como um filho, todas as tentações das plásticas feitas por ele foi para se parecer com ela, mas claro com o tempo e com os vigaristas e os apoios que não tinha ele só foi piorando.

Confesso que era o fim que esperava, de morrer cedo, não poderia aguentar muito mais, Michael estava feito num oito, a mente estava completamente baralhada, já não dava para mais, não havia ninguém no mundo verdadeiro o suficiente para o ajudar sem interesse, só pelo seu bem estar e quando uma estrela está habituada a brilhar, a chamar a atenção, é muito dificil caminhar no escuro e ser simplesmente uma pessoa e viver o resto da vida.

Acredito que foi da maneira que ele quis que acontecesse...e vai ser da maneira que vai ser lembrado, com ou sem polémicas, a verdade é que ele é o REI DE POP!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

É mesmo tótó!


O tatuador que fez as 56 estrelas nesta rapariga, vai lhe ajudar apagar parte to tratamento para removê-las porque ela diz que só queria 3. Está bem, não deve ter sentido nada a levar com as agulhas do resto das 53 estrelas! Sempre achei os tatuadores uns artistas e os tatuados uns tótós! Artistas porque fazem verdadeiras obras de artes nos corpos das pessoas com agulhas e tótós porque gostam de ser marcados, de sentir dor e ainda por cima dizem que é viciante, para quê? Para fazer lembrar um acontecimento na vida? Ou para exibir aos outros os acontecimentos da vida? Quando é algo importante, bem ou mal, é simplemeste impossível de esquecer... Não acho bonito nem sexy ter qualquer tipo dessas marcas no corpo, ainda por cima permanente e só aplica e remove com dor, também não condeno quem gosta e aprecia, são gostos, apenas acho uma parvoíce, então aqueles que entram em parafuso e começam a encher até a cabeça de desenhos! Boa sorte para esta rapariga, pois quando fez, mesmo as 3 estrelinhas não deve ter pensado muito bem!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Os meus filhos

Hoje apetece-me falar dos meus filhos! São o centro do meu mundo, preocupo imenso com eles. Mais um ano lectivo que está a acabar e mais um que está aproximá-los da vida de adulto, não é nada fácil gerir dois filhos adolescentes por mais compreensíveis que queiramos ser. Muitas vezes tento pôr no lugar deles, principalmente do meu filho mais velho, que está na fase pré-adulto e então pensa que já sabe tudo e mais alguma coisa, que já comanda na própria vida...há dias que me parece estar tão certo naquilo que quer e há dias que não, parece um bebé grande à espera que a gente lhe diga para fazer isto ou aquilo, mas quando isso acontece, revolta-se e fica de trombas, não é fácil não! Cada um é como cada qual, o meu mais novo é diferente, parece ser mais certinho e ainda bem, mas também tem o seu feitiozinho que se calhar ainda é cedo para definir alguma coisa. Estamos em épocas de exames, pelo menos para o meu mais velho, o rapaz anda num relaxe incrível, gostava de ser como ele, mas não consigo, por vezes dou-me a pensar e a analisar o seu comportamento, talvez ele é que esteja certo...quem sou eu para dizer que sim ou que não? Quando foi a minha altura, não portei melhor que ele e se calhar estou mais preocupada com isso agora! Tenho que mentalizar que a vida é dele, e por mais que eu queira é a ele que cabe controlar e construir aquilo que quer, por mais que nós os pais dizemos, sugerimos ou obrigamos não passa mesmo de ser uma sugestão e controlo fisico, os filhos têm que ter a vontade e a satisfação para o fazer, para o concretizar. Falta mais duas semanas o mínimo, espero não ter que repetir a segunda fase desta vez com ele como foi no ano passado, que stress, mas se tiver que ser, lá estaremos, muitas vezes penso, não me ouves, não trabalhas, não quero mais saber!!! Mas é impossível, estamos cá mesmo para isso, para os orientar, por mais chateados que um dia estivemos, tudo passa, são fases da rebeldia que todos nós já tivemos, é verdade! Espero que na faculdade ele se aplique mais, pois será algo que ele gosta, que tem mais a ver com a personalidade, penso que estou preparada para que ele vá e continuar com o seu caminho na vida. Que Deus o abençoe e ainda temos muito pela frente!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

DIA DE PORTUGAL


Hoje é dia de Portugal, dia em que devemos pensar um pouco, olhar ao nosso redor e ver o que realmente é nosso País. Passam-se dias sem lhe dar grande importância, pois as atenções são focadas nas críticas ao Governo, na miséria das classes mais baixas, nos políticos, nos casos mais mediáticos e esquecemos sempre de separar os alhos com os bugalhos. Para mim Portugal é o País, geograficamente está em vantagem, temos um clima óptimo, uma bela costa, serras, vales, enfim, tudo para que possamos aproveitar e fazê-lo crescer muito mais dependendo apenas só na nossa vontade. Portugal não é o Governo! Quem está no poleiro agora, não estará amanhã, isso depende da vontade do povo, não acho justo condenar Portugal da mesma maneira que se condenam ou criticam o Governo. Precisamos sim é de um Governo, com políticos que amam Portugal, que o queiram bem, que o queira fazer crescer saudável, com ajuda da vontade e motivação do povo porque só o Governo também não se faz nada. Ao contrário do que se mostra e que realmente existe, há aí muita gente com boa vontade, com motivação a melhorar as condições do País, a criar e a construir sem estar à espera que os outros façam ou que dêem e isso é muito importante! Há muito para fazer, e sempre haverá, nunca é tarde começar e basta cada um desempenhar bem o seu papel, por amor a tudo o que rodeia, porque é preciso haver amor para haver transformação, nada será feito contrariado. Tenho esperança, apesar do quadro negro que se pinta, que Portugal verá melhores dias, que a consciência dos Portugueses se desperte e que apercebam que tudo é possível, basta querermos. Portugal merece!

segunda-feira, 1 de junho de 2009

 

As visitas em numeros

Ocorreu um erro neste dispositivo