Social Icons

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Como o tempo passa...

Num virar de olhos já estamos em Abril, o tempo está a passar tão depressa, demasiado depressa…

Ainda ontem os meus filhos eram tão pequeninos, precisavam tanto de nós, da nossa ajuda, da nossa atenção, ainda precisam mas já é diferente, as suas penas estão quase completas e qualquer dia estão prontos para “voar” e nós os pais teremos de nos adaptar a uma nova realidade, com eles longe de nós.

Não sei o que me espera, já ouvi tantas histórias de amigos com os filhos na Universidade ou até alguns no estrangeiro, tenho a certeza que vou sentir um grande vazio no início pois até aí as nossas vidas eram centradas neles.

Até lá ainda falta algum tempinho, vou apreciando cada momento que os tenho ao meu lado, tento sempre mimar mas sem estragar, ás vezes também passo dos carretes com eles mas sinto tão orgulhosa quando vejo dois jovens cheios de vida e sonhos pela frente, são a melhor coisa do mundo, a nossa maior realização.

Desde que estejam bem, tenho a certeza que vamos nos habituar á nova vida, tantos outros pais tiveram de se adaptar.

Deve ser interessante, voltar a ganhar alguma liberdade e tempo só para nós. Até lá estou feliz!

2 comentários:

Anónimo disse...

É verdade, o tempo passa a correr, os filhos ganham asas e começão a voar enfim é o ciclo da vida. à que aproveitar o tempo que resta para mimar o marido ou mulher porque o tempo em que isso existia ficou esquecido e normalmente foi de pouca duração com a preça de ter filhos ao qual normalmente os casais se propoêm. não é dificil superar essa solidão e acaba por ser até muito giro, vai ver que se quiser irá estar tão ou mais apaixonada, irá saber como viver melhor o momento a dois, enfim todas nós por instinto pomos os filhos em 1º lugar mas afinal sem os maridos também não os teriamos nem seria facil educar. há que compensar o tempo perdido. o tempo não volta para trás.

Gotícula disse...

É verdade, tem toda a razão.

 

As visitas em numeros

Ocorreu um erro neste dispositivo