Social Icons

domingo, 31 de agosto de 2008

My first album



It was really a long long time ago... when I first learned to listen to music, my first album, first LP was of Donny and Marie Osmond where he sang this Puppy Love, played on a portable turnable,over and over again. Good old memories sometimes imerse with songs in our life.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

O Carnaval do Mal e a Tropa de Elite


Nos últimos tempos basta ligarmos o rádio ou a televisão e só ouvimos falar em assaltos. Chega a ser mesmo carnavalesco, parece uma festa, assim mesmo, um atrás do outro como se fosse a coisa mais fácil do mundo - mãos ao ar, dá cá isso tudo e adeus... e isso se não levar também um tiro como prenda já agora. Bem, neste momento cá em Portugal se calhar até é mesmo fácil, não há policiamento que chegue, os policias não tem equipamento adequado, são destacados a fazer trabalhos de chacha ou então trabalhos de secretaria, nem treino, nem preparação para enfrentar esses bandidos, nem sequer viaturas para os transportar para fazer policiamento. Os bandidos é precisamente o contrário, cada vez têm mais calibre, estão muito mais à frente em termos de armamento e de carros, é só roubar os carros de alta cilindrada e comprar as armas mais potentes que houver por preços muito inferiores ao que devia.

Agora vêm com a teoria de que vamos ter uma espécie de Super Polícia, se calhar uma versão mais avançada dos GOE, deve ser influência do filme Tropa de Elite, mas olha que nem com eles os problemas se resolvem! Pois quando esses aparecem já deve ser casos do piorio, de extremo!E não é com eles que sentimos mais seguros todos os dias.

Parece que nada amedronta estes bandidos, mesmo com o anuncio das novas medidas e quantos não foram detidos etc..etc..porquê? Porque eles sabem que enquanto as medidas são essas não há nada a temer, nem com o exemplo daquele que foi abatido há umas semanas atrás no assalto do BES, porque a realidade desses assaltantes são muito diferentes do que a nossa, se temessem não assaltariam e se assaltam é porque estão preparados para enfrentar o pior.

Penso que para além das medidas anunciadas, é tempo de repensar muito bem na distribuição dos nossos policias e militares em todo o País, merecem um bom investimento nos seus equipamentos para o bem de todos. Como podem continuar a andar naqueles jeeps com 30 anos que não passam dos 80 km e que por vezes nem travões tem? E as armas? Só os elites é que tem as melhores e o resto?Ou então agentes com mais de 100 kilos que depois de 100 metros já não há mais fôlego? Tudo isso não ajuda no combate à criminalidade, é preciso haver regras , disciplinas e treinos para todos os agentes de autoridades, mante-los todos em perfeita forma fisica e mental, é preciso dar-lhes apoio também. Também é preciso maior controle nas fronteiras, na emigração, façam as contas e vejam se não tenho razão. É preciso ter condições para aceitar emigrantes, é preciso dar-lhes condições porque senão a miséria pode levar as pessoas à loucura e quando a fome aperta e não há onde recorrer o que se pode fazer? Roubar claro. Não é racismo, não é preconceito, é apenas realidade.

E por fim, repensar na porcaria do novo código penal, constroem as prisões que forem preciso mas agora deixar à solta ladrões, pedófilos, homicídios? Se calhar é mais seguro qualquer dia a população viver numa prisão e deixar os bandidos à solta, se não é assim, parece ser o que querem fazer essas cabecinhas pensadoras!

Happy Birthday Michael

Michael Jackson faz hoje 50 anos, meio século... também a geração que com ele e as suas musicas cresceram vai caminhando para o mesmo. Cresci a ouvir e a ver os Jackson 5, os desenhos animado, o Michael já se destacava com as suas canções, quem é que não se lembra de Ben? Depois veio o album Off The Wall que marca o inicio da vida a solo do cantor, onde na capa ele esteve o mais natural, o mais normal de todos. Apesar de toda a polémica à volta deste homem, para mim ele foi o melhor entertainer de sempre, os espectáculos e telediscos foram sempre de alto nível nunca um momento de monotonia, pena foi a fama ter lhe subido à cabeça, até o ter levado à loucura de cometer tantas babuseiras e seguido o caminho que seguiu, podia ter tido maior controlo na sua vida, tal como fez a Madonna que continua a fazer furor e segura no seu pódio. O futuro do Michael parece ser muito mais nublado, difícil de ter uma final feliz. É pena, um génio no mundo da musica, da dança, do entretenimento podia ter crescido ainda muito na sua carreira, ter nos oferecido muito mais exitos mas como já nasceu num mundo de ´make believe´ é muito dificil acordar para a realidade, ser uma pessoa verdadeira e enfrentar os problemas como ser humano, enfim...para ele e pelos momentos bons que nos proporcionou, muitos parabéns.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Férias!!!

A vontade era tanta de sair da rotina e conhecer novos horizontes que fui de férias logo no primeiro dia e nem disse ai nem ui aqui no blog, peço desculpas mas o cansaço era enorme e os ultimos preparativos no serviço e em casa para deixar tudo prontinho eram tantos que quase não dava conta. A viagem foi óptima, o que tem de bom vivermos aqui na europa é podermos pegar no carro e fazer uns mihares de quilometros sem limite de tempo nem pressões para conhecermos outros países, costumes, culturas e gastronomia. Ainda estou de férias por mais alguns dias para relaxar e organizar as coisinhas cá de casa, depois é voltar para a realidade, cheio de forças e energias positivas para enfrentar o que der e vier.

terça-feira, 5 de agosto de 2008

A fronteira do mal



Recebi o e-mail que transcrevo, porque acho que faz sentido e tal como o 1º ministro Australiano, outros lideres devem também se impor, sempre evitando a guerra claro. Não entendo minimamente as actuações dos terroristas, que fins querem atingir ao virarem o mundo de pernas para o ar, matando pessoas inocentes e deixando outras a agoniar. Só sei que não podemos permitir isso, temos que preservar a nossa liberdade, as nossas crenças, a normalidade da vida, a maior paz e segurança no mundo que é nosso. Nem que para isso tenhamos que limitar a nossa liberdade, algumas que não faz falta e que só dão é mais problemas. O controle nas fronteiras e maior rigor na aceitação de emigrantes, afinal de contas o que custa mostrar um identificação numa fronteira e saber quem entrou ou saiu?Mais a mais, agora com as documentações electrónicas, é num instante. E ter um pouco mais de exigências nas pessoas que querem viver no nosso País? Para podermos estar em Paz e Sossego.

Discurso do 1º min. Australiano
Aos Muçulmanos que querem viver de acordo com a lei do Sharia Islâmico foi-lhes dito muito recentemente para deixarem a Austrália, no âmbito das medidas de segurança tomadas para continuar a fazer face aos eventuais ataques terroristas.
Aparentemente, o Primeiro-ministro John Howard chocou alguns muçulmanos australianos declarando que apoiava agências-espiães encarregadas de supervisionar as mesquitas da nação.

Citação:

·OS IMIGRANTES NÃO-AUSTRALIANOS, DEVEM ADAPTAR-SE. É pegar ou largar!

Estou cansado de saber que esta nação se inquieta ao ofendermos certos indivíduos ou a sua cultura. Desde os ataques terroristas em Bali, assistimos a uma subida de patriotismo na maioria do Australianos.
A nossa cultura está desenvolvida desde há mais de dois séculos de lutas, de habilidade e de vitórias de milhões de homens e mulheres que procuraram a liberdade.
A nossa língua oficial é o Inglês; não é o Espanhol, o Libanês, o Árabe, o Chinês, o Japonês, ou qualquer outra língua. Por conseguinte, se desejam fazer parte da nossa sociedade, aprendam a nossa língua! '
A maior parte do Australianos crê em Deus. Não se trata de uma obrigação cristã, de influência da direita ou pressão política, mas é um facto, porque homens e mulheres fundaram esta nação sobre princípios cristãos, e isso é ensinado oficialmente. É perfeitamente adequado afixá-lo sobre os muros das nossas escolas. Se Deus vos ofende, sugiro-vos então que encarem outra parte do mundo como o vosso país de acolhimento, porque Deus faz parte da nossa cultura.
Nós aceitaremos as vossas crenças sem fazer perguntas. Tudo o que vos pedimos é que aceitem as nossas e vivam em harmonia e em paz connosco.

ESTE É O NOSSO PAÍS, A NOSSA TERRA, E O NOSSO ESTILO DE VIDA'.

E oferecemos-vos a oportunidade de aproveitar tudo isto. Mas se vocês têm muitas razões de queixa, se estão fartos da nossa bandeira, do nosso compromisso, das nossas crenças cristãs, ou do nosso estilo de vida, incentivo-os fortemente a tirarem partido de uma outra grande liberdade australiana: O DIREITO de PARTIR. Se não são felizes aqui, então PARTAM. Não vos forçamos a vir para aqui. Vocês pediram para vir para cá. Então, aceitem o país que vos aceitou.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Funcionários Públicos

Ser funcionário público é ideia para muitos, pessoas que têm pouco trabalho, que passam os dias na conversa e que maltratam o publico. Bem, não sei como é noutros serviços públicos mas garanto que no meu, há dias que é difícil arranjar um minuto nem que seja para ir á casa de banho, conversar mesmo sendo por motivos de trabalho somos chamados para baixar o tom e quanto ao público dou graças a Deus que não os tenho que atender porque de vez enquando aparece com cada um que exige até a máxima paciência ao Ghandi.

Nesta altura de verão, quando uns vão e os outros voltam das férias, temos que ser polivalentes em tudo, desde estafeta, recepcionista, informática, fiscal, motorista ou administrativo, temos que ser de tudo um pouco para mantermos o serviço em pleno funcionamento.

Nunca mais chega a hora das minhas férias, ufh….

Para agravar a situação, inventaram também a avaliação intermédio, isto é ver se estamos a cumprir os nossos objectivos e claro perder mais tempo para as análises e preparação de relatórios etc. Os objectivos para os superar é só para quem não tem família nem vida, para podermos cumprir o que temos para fazer, controlar o que os outros têm para fazer e ainda ajudar os que não sabem fazer, talvez só acampando muitas vezes no serviço e mesmo assim será difícil superar, com a ideia de claro, obter um prémiozinho de desempenho e a possibilidade de subir de categoria porque supostamente não é para cumprirmos tudo a 100%, pelo menos foi o que deu a entender nas sessões de esclarecimento do SIADAP.

Não tenho nada contra os objectivos, até acho bem sermos avaliados consoante eles e também pelas nossas atitudes e desempenho. O problema é para quê? Quando para além dos objectivos atribuídos a cada um temos sempre um montão de todo o resto para fazer, como é contabilizado esse resto? Qual a motivação quando a maior parte do pessoal está há 10 ou 15 anos na mesma categoria? Qual a motivação quando nem sequer o direito a concursos temos? Dizem que é para maior justiça, porque todos tinham sempre ´muito bom´ e agora? Há cotas mínimas para atingir os excelentes e muito bons e os bons são para a maioria na mesma! Seria justo se fossemos todos iguais mas não somos, então ficamos na mesma com excepção de alguns que têm direito a prémios, subida de categoria etc…etc…o ambiente depois de cada avaliação anual nos serviços é de cortar á lâmina.

Arranjaram maneira de nunca mais subirmos na vida, e quem não estiver bem que arranjem melhores condições noutro lado, boa maneira de reduzir o numero de funcionários sim senhor, estamos numa fase de termos que sujeitar a tudo e dar graças a Deus só por termos um emprego, agora condições? Só para quem manda e preferencialmente em Lisboa porque o resto são paisagens!

 

As visitas em numeros

Ocorreu um erro neste dispositivo