Social Icons

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

10 anos de vida nova! Tanto para mim como para ti RAEM...



Quando partimos há doze anos da Cidade de Nome de Deus de Macau, partimos com incertezas e ansiedade pois não sabíamos o que nos esperava na velha Europa, na nossa Pátria Mãe Portugal.
Várias certezas trazíamos em mente, jamais teríamos a vida fácil que tivemos em Macau, sem preocupações com dinheiro, emprego e até a mínima coisa como uma empregada para nos fazer as pequenas coisas do dia a dia....
Não que não acreditasse no futuro da terra onde nasci eu e os meus filhos, mas a vontade de partir era imensa, estava a sentir enclausurada nos 27 km2 e no apartamento onde vivíamos, o ar era demasiado pesado com os automóveis que passavam todos os dias, dos ar condicionados, sentia que tínhamos tudo e que não tínhamos nada, não era a vida que eu queria, muito menos para os meus filhos, faltava-me qualquer coisa!

Portugal foi uma aposta com um plano a seguir, não foi um mar de rosas mas saiu muito melhor do que imaginava, de tudo que ouvimos falar de mal, começamos com muito cuidado a nossa nova vida na Republica, ao contrário de muitos, nunca vivi fora daquela terrinha pequenina e protegida que foi Macau...
Não parti com saudades, em 1997, já restava pouco de Macau da minha infância e adolescência, mas havia lugares que visitava com gosto e ternura, sempre com muito carinho dos amigos macaenses de etnia chinesa.
Amanhã fará 10 anos que Macau foi entregue à RPC, tão depressa passaram esses 10 anos, inacreditável!

Fui visitando Macau durante esses anos todos, foi crescendo até tornar numa cidade moderna com arquitectura fora de série, tudo rande e luxuoso se encontra na RAEM. Como visitante acho bonito e interessante, como filha da terra sinto um aperto enorme no meu coração porque tudo de que amava da terra que me viu nascer desapareceu, não a reconheço em lado nenhum, nem ela nem as pessoas que nela habitam, sensação de perdição foi pouco agradável na ultima vez que visitei...
Hoje olho para trás e parece que sempre pertenci aqui onde estou...estranha sensação mas é verdade...acho que aconteceu-me o contrário dos meus amigos que adoptaram Macau como a sua terra, eu adoptei e amo Portugal.

Parece que vivi duas vezes! É muito interessante, como de uma pessoa desconhecida, tornei em quem sou nesta minha comunidade que pouco sabem do meu passado e que gostam de mim por quem sou. Começar uma vida nova pode ser muito interessante.
Que os próximos dez anos sejam muito bons para RAEM e a sua gente, que a liberdade e a democracia acompanhe o seu crescimento pois ó assim que todos poderão ser feliz.

Sem comentários:

 

As visitas em numeros

Ocorreu um erro neste dispositivo